Deixo aqui um pouco de mim. Deixe-me um pouco de você!





"E hoje foi apenas assim
Eu e o infinito de mim..."

(J.L.)




A noite nos deixa perdidos
Sem vermos os rastros que queríamos
Sem pensar o que devíamos
Sem sonhar...
Porque a noite em poesia é nosso acordar
Misterioso , desentendido
Versos, sons, dor e busca...

(J.L.)



Eu aprendi a sorrir

Eu aprendi a amar

Só não aprendi a valorizar

Os melhores momentos de minha vida

Foi aí, que aprendi a chorar!

(J.L.)



Quem já sofreu por amor

Quem já sofreu por paixão

Sabe falar de dor

Sabe falar de ilusão

Quem já viveu tanto sofrimento

Quem já chorou sem entender

É difícil encontrar um alento

É difícil sorrir por querer

Quem já acreditou em um olhar

Sente muito medo de amar

Não sabe mais como se entregar

Quem já acreditou em feliz ser

E aos sonhos fizeram perecer

Sente o medo, como sinto por amar você.


(J.L.)









Muitos acham que amar é ter o outro nas mãos
E eu penso que o amor não é isso
Amor não é jogo
Não é ter um que mande ou desmande
É ter mãos unidas
E ao mesmo tempo deixar o outro livre
E na liberdade se enlaçarem
Comprometerem-se com a felicidade
E com a vida que desejam.


(J.L.)



" Mesmo que os ventos sejam contrários
quero seguir teus caminhos Jesus."


(J.L.)




Minhas ondas que batem nas rochas

Minha intensidade que não se limita

Minha força que corre
Mar...
Sempre eu mar...


(J.L.)




Este silêncio que me abraça

E me acolhe sem igual

Que recolhe minhas lágrimas

No leito desde seu início

Eu não quero mais tumultos

Nem risos extravagantes

Nem aglomerado de pessoas

Nem aparições

Este silêncio já me pertence

E não só as noites vêm visitar-me

Desde o amanhecer já sinto seu afago

Às vezes ele me doe

Mas não existem outras formas de reviver

Silenciar e depois morrer.


(J.L.)




Juntos, lançaremos as sementes

E regaremos todos os dias

Dedicaremos a elas nossa atenção

Todo cuidado é pouco

Nosso afeto e dedicação

Pela terra que sonhamos

Pela nossa plantação

Juntos, sairemos ao entardecer

Para ver o sol se pôr

Sobre a beleza do verde que aponta

E no outro dia ver nascer

O mesmo sol raiando

Pelas pequenas folhas

Que o vento já acaricia

Juntos, veremos os tons

Dos sentimentos arados

Intensificando nossa alegria

Vale a pena ver as rosas desabrochando

Sentir seus perfumes

E nossos olhos voltados

Para o terreno bem trabalhado

Juntos, colheremos o que plantamos

Com a cumplicidade de amante plantador

Nossas rosas do amor.


(J.L.)




"Enfim, em meu quarto
Para chorar a dores deste dia."

(J.L.)



Hoje respondeste-me Senhor, sinal concreto de que sabes o que passo, de que escutou minhas orações. Bendito sejas Tu, Meu Deus.

Quero aproximar-me de Ti, aprender vossa mansidão e humildade, sentir sempre Teu Espírito Santo a impulsionar-me e desejo sempre o dom de Ti escutar, para que Tuas palavras não passem despercebidas em minha vida e para que eu possa fazer Tuas vontades.

Que tudo em mim seja movido pelo Teu Espírito Santo, que Teu olhar nunca canse de me procurar e que meu olhar possa sempre encontrar o Teu, estando alegre ou não, estando confiante ou não, mas voltado sempre para Ti, sabendo que a Tua misericórdia alcançar-me-á como estou e onde estou.

Graças Pai. Obrigada por Tuas palavras que confortam meu coração.

O Amor sempre vencerá.


(J.L.)



Procuro por entre multidões

Alguém que desperte emoções

Que saiba apreciar as manhãs

Procuro em especial

Um olhar, um sorriso

Alguém real

Pois procuro sinceridade

Nenhuma maldade

E acima de tudo muita felicidade

Procuro, procuro

E não consigo encontrar

Onde está você?

Quem eu tanto quero amar?


(J.L.)




Para te ver feliz limito-me a ser sua amiga

A ouvir ser desabafos, a aconselhar-te

Falar-me do seu coração

Mesmo sabendo que ele está longe de mim

Para te ver feliz eu rio com teu riso

Choro com teu choro

Preocupo-me com suas preocupações

E busco sempre te ajudar

Para te ver feliz dou-lhe animo

Para prosseguir adiante do amor que escolheu

Mesmo chorando por dentro

Dou meu leve sorriso e digo vá em frente

Para te ver feliz eu renuncio a tudo o que sinto

Não por medo de lutar mas por acreditar

Que o amor que sabe amar

consiste em querer ver o outro feliz

Por isso, para te ver feliz dou tudo de mim

Só para ver o teu riso

Ainda que exista uma grande esperança

De quem sabe um dia olhe diferente para mim.


(J.L.)






Quando ele , “confuso”, não sabia que rumo tomar, veio me dizer que queria um tempo.
Um tempo? Perguntei,para quê? E a justificativa era de que queria ficar sozinho. Sozinho queria corrigir seus erros, erros que não especificou, disse que não havia ninguém entre nós e que só precisava de tempo, apenas tempo.

Ele não disse: Quero terminar nosso namoro. Embora eu o tenha forçado a dizer. Ele não disse! E com isso ainda me chamou de insensível, porque, ao seu ver, eu não estava compreendendo que ele só queria tempo.

Chorou... disse que eu fui a melhor coisa que aconteceu na vida dele. (espera... Melhor coisa? Que tipo de pessoa dispensa a melhor coisa que tem? Mas, a incompreensiva era quem? EU, claro.)

Agora eu soube, que ele andou falando que euzinha, dei tanto a outra pra ele, que ele acabou namorando ela. (ops... eu dei? Quantas vezes eu fiz isso? Quantas vezes eu falei o nome dessa pessoa se eu nem a conhecia? Se ele mesmo falou que não existia ninguém entre nós? Se ele tava querendo era um tempo para ele? Quanto tempo durou esse tempo? Um dia? Dois dias depois que ele me pediu um tempo? Ops... ou um mês, ou dois meses antes dele me pedir esse tempo? É, quanto tempo? )

Bom, deixa assim ficar subtendido né... (afinal a incompreensiva era EU )

Ele tentando se justificar, ainda falou que pensa em mim. ( pensa em mim? Oh, claro, ele deve pensar na melhor coisa que aconteceu na sua vida mas que ele preferiu o pior? E falando desse pior, ele já acha que com a outra não vai dar muito certo. Ohh!! Porque será que ele já acha isso? Ah, é porque ela é ciumenta e possessiva. Isso foi a mesma coisa que ele falou de mim. Humm, creio que já deve ta ensaiando o que dizer a ela. Vai pedir um tempo e talvez dirá que ela foi a segunda coisa mais importante da vida dele. Isso, se não disser que ela é a primeira. Mas deixa, deixa ... )

Quanto teatro! (só que agora não me convence mais.)


* Não me contive quando escutei esta música...



Em santidade, em santidade, em santidade sobre a Terra eu devo andar
Em santidade, em santidade, em santidade, Tua graça posso alcançar
E romper com as trevas
Como posso eu querer que a bênção venha sobre minha casa?
Como posso esperar que meus sonhos e meus planos aconteçam?
Como irei compreender?
Se minha vida passa longe da verdade que eu ouvi
Se os meus passos, já não tocam os caminhos que aprendi
Meu argumento me empobrece e me faz pensar assim
Que estou tão certo e é perfeito, o meu jeito de servir
Digo que amo minha Igreja e o chamado que atendi
Mas já não ouço os conselhos e a Palavra que há em mim
Sonho que um dia a Boa Nova se espalhe até os confins
Mas sem santidade, sem fidelidade, toda obra ruma ao fim
Em santidade, em santidade, em santidade sobre a Terra eu devo andar
Em santidade, em santidade, em santidade, Tua graça posso alcançar
E romper com as trevas
Como posso eu querer que a bênção venha sobre minha casa?
Como posso esperar que meus sonhos e meus planos aconteçam?
Quando irei compreender?



Hoje dediquei-me mais ao silêncio

Nenhuma palavra

Nenhum sorriso

Apenas o olhar perdido

Viajando nos pensamentos

Deixando a lágrima cair

Sem secá-las

Por medo que alguém veja

Trancada no meu canto

Na minha tão presente solidão

Sem ver o sol

Apenas o clarão lá fora

A noite chegou sem demora

E eu perdida em mim

Procuro silenciar a dor

Que já cansou de esconder-se.


(J.L.)




Meu silêncio grita

Na palavra que não é expressada

Na lágrima retraída

No olhar furtivo

Meu silêncio grita

Na escuta não entendida

No pensamento repudiado

No instante recriminado

Meu silêncio grita

Nas rimas da poesia

Nos versos soltos

No peito sufocado...


(J.L.)




"O coração de uma mulher deve estar tão bem escondido em Deus,
que um homem para achá-lo, precisa buscar a Deus primeiro."

(C. S. Lewis)




O tempo do namoro requer este itinerário: aprofundar a experiência da descoberta um do outro, fortalecer os vínculos da amizade e do amor, como ainda crescerem juntos nas virtudes da castidade, da renúncia, da espera, da paciência e do sacrifício. O tempo do namoro requer, sobretudo, a experiência da fé em Deus, dos valores cristãos e daquele amadurecimento da consciência de que somos responsáveis um pelo outro. Somos de acordo que este itinerário está cada dia mais desafiante de ser trilhado, mas que continua sendo possível e vivido por muitos jovens e adultos. E esses não são anjos, não vivem nas nuvens, mas são pessoas de carne e osso que também sofrem as pressões de uma cultura hedonista, de ambientes e contextos sociais que respiram sensualismo como suor a sair por todos os poros. São jovens que não deixam de estar inseridos na vida concreta, mas travam uma luta contra tudo o que denigre a dignidade humana, os valores que enobrecem as pessoas e as relações. São mártires de nossos dias, são os “santos de calça jeans” como diria João Paulo II. E são felizes, alegres, realizados, preenchidos. Provam na própria carne, na mente e no coração as consequências de quem aposta na santidade de vida, mas reconhecem que o Evangelho e a Igreja estão com a razão quando pedem este itinerário. O contrário de tudo isto, nós o sabemos, é uma relação que não aprofunda, mas afunda. E as consequências nem precisamos aqui descrevê-las, já estão aos nossos olhos em todos os lugares. Jesus não quer que o namoro seja ocasião de vidas e naufragadas, de juventudes despedaçadas, de escolhas que marcam dolorosamente a vida e a alma para sempre. Que não afunde, mas aprofunde a relação, é isto que deseja o Senhor da vida, Aquele que nos ama e nos chama à santidade. Tenhamos coragem, muita coragem! Não nos acovardemos, pois a graça está à nossa disposição. Aprofundar para crescer, amadurecer e se tornar um testemunho de família sólida e santa em nossos dias.




Tu, porém, permanece firme naquilo que aprendeste e creste. Sabe de quem aprendeste. E desde a infância conheces as Sagradas Escrituras e sabe que elas têm o condão de te proporcionar a sabedoria que condua à salvação, pela em Jesus Cristo. Toda a Escritura é inspirada por Deus, e é útil para ensinar, para repreender, para corrigir e para formar na justiça. Por ela, o Homem de Deus se torna perfeito, capacitado para a boa obra.

( II Timóteo 2, 14-17)




Bem mais além de mim

Peito sufocado e ardente

Pensamento atordoado

A insanidade da ira

Há horas que me fecham

Neutralizando o que é bom

E não vejo, nem quero menos

Que comer o prato frio

Pecado ou não

O ódio inflama

E sua chama destrói

Tudo o que um dia foi bonito.

(J.L.)




É grande o peso da lágrima

Que escorre dentro da alma

Eu não entendo muita coisa

E sabe, bem que eu queria

Saber por que esta dor me consome

Por que meus dias são tristonhos

E minha vida é um acordar sem razão

Um anoitecer de solidão

Tudo se foi com o que acreditei um dia

Amar quem prometeu-me felicidade

E sem alarde deixar-me ao leu

Com uma ferida que não sara

Não, eu não sei...

O que fazer por aqui

Para quê estar aqui?

Motivo não tenho, nem entendo...


(J.L.)