Deixo aqui um pouco de mim. Deixe-me um pouco de você!





Dos momentos que me recordo
Quando a chuva molhava aquele chão
E juntos o nosso coração
Pedia tanta emoção

Tão jovens que éramos
Desconhecíamos nossos sentimentos
Mas olhávamos nos olhos
E nossas mãos eram alento

Quanta repressão de nós mesmos
Quantas tentativas em vão
Amar e não ter
Amar e deixar morrer

E eu sempre penso em você
Quando ouço a chuva cair
Por vezes cai algumas lágrimas
Por tudo o que deixamos esvair.


(J.L.)