Deixo aqui um pouco de mim. Deixe-me um pouco de você!





Sabe...

Tudo começou quando criança

Sonhava com os anjos, com a esperança

Pensava que o mundo era tão bom.


Sabe...

Fui crescendo, vendo e sofrendo

Os pecados deste mundo eu não entendo

De dinheiro e prazeres vão vivendo

Esquecendo do Senhor e do amor


Sabe...

Eu quis também seguir estes caminhos

Mas meu coração se tornava tão vazio

Sem Ti Senhor, minha vida é sem sentido.


Sabe...

Então brilhou um esplendor

Eu vi a glória do amor

Eu quis te dar o meu louvor.


Sim, eu te entreguei a minha vida

E minhas lágrimas enxugou

E fez de mim o que agora sou:

Uma serva tua Senhor!


(J.L.)



Compare nosso amor com o céu

Sempre quente e nítido

Clareado pelo sol tão bonito


Quando a noite chegar compare com o luar

Com as estrelas e todo o universo

Com todo esse brilho natural


Se alguém perguntar por que brilha

Responda: Nosso amor é Deus quem fez e faz brilhar.

(J.L.)




Se você pudesse olhar nos meus olhos

Veria minha sinceridade


Se você pudesse sentir meu coração

Sentiria o forte pulsar de tanta ansiedade


Se você pudesse segurar minhas mãos

Seguraria tremulas e frias

E sentiria que o amo muito.


( J.L.)




“Não quero um olhar tímido
Um sorriso descompassado
Quero sim um beijo íntimo
Os corações descontrolados
Perdidamente louco de amor.”


( J.L.)


O coração que muito chora

Chora porque amou


O coração que sorrir

Sorrir porque ama


O coração que nem chora nem sorrir

Que dor!Ainda não encontrou um grande amor.


( J.L.)




Escuto a canção tocar

E lembro como era belo aquele gostar

Porém alguns gostares se esvaem

Como dunas que mudam de lugar


E muda a paisagem

E muda a forma de avaliar

Muda tantas coisas

Inclusive o gostar


E se vai aquela beleza

Que não se soube aprimorar

E se perde a flor por não saber cultivar


E se transforma os sentimentos

E ferem em algum lugar

Que chora e não muda por mudar.


(J.L.)



Tem dias que estou assim

Tão retraída em mim

Tão imersa na solidão

Tão envolvida em meus pensamentos


Vou-me para longe

Onde ninguém consegue alcançar-me

Meu vôo é alto

Minha viagem é longa


Meus desejos às vezes me fecham

Me tomam de mim

E prendem-me sem fim


E tenho que continuar

A caminhar, cair e levantar

E viver e mais uma vez sonhar.


(J.L.)






Não sei porque ainda me surpreendo com as pessoas
Um amigo me disse que minha inocência é meu pecado
Que acreditar nas pessoas e naquilo que elas dizem é querer me iludir sempre
Mas que sentido tem termos um relacionamento com alguém,
seja de amizade ou amoroso se não se acreditar naquilo que ela diz ser?
É por isso que veio este pensamento:
Existem os que são porque são e os que fingem porque não sabem ser.

(J.L.)



Composição: Toquinho / Vinicius de Moraes / G.Morra / M.Fabrizio


Numa folha qualquer
Eu desenho um sol amarelo
E com cinco ou seis retas
É fácil fazer um castelo...
Corro o lápis em torno
Da mão e me dou uma luva
E se faço chover
Com dois riscos
Tenho um guarda-chuva...
Se um pinguinho de tinta
Cai num pedacinho
Azul do papel
Num instante imagino
Uma linda gaivota
A voar no céu...
Vai voando
Contornando a imensa
Curva Norte e Sul
Vou com ela
Viajando Havaí
Pequim ou Istambul
Pinto um barco a vela
Brando navegando
É tanto céu e mar
Num beijo azul...
Entre as nuvens
Vem surgindo um lindo
Avião rosa e grená
Tudo em volta colorindo
Com suas luzes a piscar...
Basta imaginar e ele está
Partindo, sereno e lindo
Se a gente quiser
Ele vai pousar...
Numa folha qualquer
Eu desenho um navio
De partida
Com alguns bons amigos
Bebendo de bem com a vida...
De uma América a outra
Eu consigo passar num segundo
Giro um simples compasso
E num círculo eu faço o mundo...
Um menino caminha
E caminhando chega no muro
E ali logo em frente
A esperar pela gente
O futuro está...
E o futuro é uma astronave
Que tentamos pilotar
Não tem tempo, nem piedade
Nem tem hora de chegar
Sem pedir licença
Muda a nossa vida
E depois convida
A rir ou chorar...
Nessa estrada não nos cabe
Conhecer ou ver o que virá
O fim dela ninguém sabe
Bem ao certo onde vai dar
Vamos todos
Numa linda passarela
De uma aquarela
Que um dia enfim
Descolorirá...
Numa folha qualquer
Eu desenho um sol amarelo
(Que descolorirá!)
E com cinco ou seis retas
É fácil fazer um castelo
(Que descolorirá!)
Giro um simples compasso
Num círculo eu faço
O mundo
(Que descolorirá!)





" Queria que fosse sempre dia para que as
noites não me atormentassem tanto. "

(J.L.)



Sim, difícil acreditar em certas coisas que nos falam e que até vivemos. Passamos um tempo ao lado de uma pessoa que demonstra ser tão compreensiva, amável, sincera, que faz de tudo por você, que não mede barreiras nem esforços para demonstrar seus sentimentos certos e convictos, que detém um saber conhecedor, uma fé viva e praticada para depois, não muito tempo depois, tudo isso se desfazer em uma obscura mudança de caráter, de gostos, de vontades e certezas.


E você se pergunta: Onde foi parar aquele ser? O que o fez mudar? Não é mais o mesmo. E a frieza que vem das palavras que destroem aquilo que ele mesmo construiu, sem nenhum pesar, ditando palavras contrarias a tudo que falou um dia. Sem receio algum as atitudes mostram a incoerência e hipocrisia, a crueldade e o desprezo que antes era chamado de amor.


Tudo bem que se possa não querer mais estar com o outro, mas daí a tratá-lo com mediocridade, menosprezo e indiferença isso mostra tamanha imaturidade de quem busca apenas prazeres momentâneos . Principalmente quando se sabe que as atitudes tomadas a base de mentiras nunca serão coerentes com o que escolheu antes e fingindo não saber o que quer.


É incrível, como atuam e fingem estarem sentidos e confusos. Para quê? Para aproveitar o erro que eles escolheram mais a vontade e saírem de bons na história. É engraçado, pois planejam os detalhes e mentiras, enfocam a persuasão, manipulando para que o outro, que já não sabe mais o que fazer, tome logo a decisão só para terem como se justificar depois que foi justamente o outro que não soube ser compreensivo nem entendê-lo.


Entristece-me sim e muito, essa falta de honestidade, de gente simulada que se pinta de coitado para cair nos braços de alguém que o ajude a sair daquela relação “complicada” que ele complicou porque agora os seus interesses mudaram.


Entristece-me ver estes jovens usando os outros como objetos de seus prazeres, marionetes de suas jogadas, escondendo-se atrás de religião para pousar de bom cristão.


Quanta frieza e quanta impureza existem nessas almas. Quem não sabe compartilhar, dividir, ouvir e exercer primeiramente em si mesmo aquilo que preza antes de exigir dos outros, jamais dará importância ao ser e sentir dos outros.


Peço a Deus que não me permita, ser contagiada pelo egoísmo e indiferença. Que Deus dê-me percepção de ser humano e não instinto de animal. Que minha dor, minha busca, minhas certezas e incertezas não me tirem a sensibilidade de ser mulher, amiga e companheira. Que dê-me o discernimento e prudência para não ferir e nem esquecer-me de que os outros são humanos como eu.


Ah Senhor, não me deixe esfriar. Misericórdia de mim! E misericórdia dos teus filhos que na ânsia de quererem liberdade e felicidade pensam não precisar de Ti nem de ninguém porque já bastam a eles mesmos.


(J.L.)




São as vozes que gritam
São os gritos que gemem
São os gemidos que sussurram
São os sussurros que lamentam
São os lamentos que choram
São os choros que agonizam
São as agonias que sufocam
São os sufocos que matam.

(J.L.)




Acabou aquela vida
E nem saudade consegue expressar
Seu riso não e mais o mesmo
Sua face não consegue disfarçar
Olhar para ti agora é nada ver
Sem alegria é o teu falar
Aquela espontaneidade foi retraída
Esqueceu o seu sonhar
Acabou aquela vida
Quando na vida deixou de acreditar
Muitos passam por isso
Mas cansada ela diz que está
Não tenho conselhos prontos
Que faça isso se modificar
Eu sei que Deus é bom
E vida nova tem para dar
Acredite apenas nisso amiga
E creio que irá transformar
Não deixe perecer teus princípios
Nem tua beleza se transfigurar
Há momentos complicados
Que é difícil perseverar
Sei que às vezes caímos
Mas é preciso levantar
Quero ver-te sorrindo
Escutar tua voz cantar
Teus valores são únicos
Há quem saiba apreciar
Volte a viver como outrora
A vida tem coisas boas para te dar.


Não costumo ler textos e livros pela metade, mesmo que os julguem desnecessários.

Há sempre uma razão pela qual o autor se dispôs em tal escrita. Se fico na primeira linha perco o contexto do que o autor quis dizer para criar um outro que o “eu” gostaria de ter lido.

Não desprezo leitura alguma, é bem nessa hora que aprendo, com o que diverge ou não de mim, o respeito pelo pensar de cada um.


(J.L.)



Pensar não é ser
Ser é fazer o que se pensou
Pensar nem sempre é praticar
Praticar é ser
Os atos revelam o pensamento
E é isso que fica
A atitude de pensar bem, faz o bem
Pensar por pensar todos fazem
Mas o fazer revela a natureza do ser.

(J.L.)
Posted by Picasa


Sabendo Senhor
Do quanto Tu nos atrai para Ti
Eu te agradeço por hoje
Naquele instante único
Em que Tu te revelavas ao meu coração cansado
"Quando a dor me consome, murmuro o Teu nome
e mesmo sofrendo, eu posso cantar..."

(J.L.)


Obrigado, Senhor

Obrigado, Senhor, porque és meu amigo.
Porque sempre comigo Tu estás a falar.
No perfume das flores, na harmonia das cores
E no mar que murmura o Teu nome a rezar.

Escondido tu estás no verde das florestas,
Nas aves em festa, no sol a brilhar.
Na sombra que abriga, na brisa amiga.
Na fonte que corre ligeira a cantar.

Te agradeço ainda porque na alegria,
Ou na dor de cada dia posso Te encontrar.
Quando a dor me consome, murmuro o Teu nome
E mesmo sofrendo, eu posso cantar.
Escondido tu estás...







Para aqueles que são amigos e às vezes não damos ouvidos.



Um bom amigo te mostra o perigo
E também caminha contigo


Um bom amigo te traz um sorriso
E também uma lágrima se for preciso


Um bom amigo te faz sonhar
E também te faz acordar


Um bom amigo segura a mão
E também te dar um empurrão


Um bom amigo te fala com sinceridade
E também não esconde a verdade


Um bom amigo, amigo vai ser
Mesmo quando você não conceder.


(J.L.)




Por diversas vezes pergunto-me por onde eu andaria, o que estaria fazendo agora neste momento se não tivesse tido a profunda experiência de Deus em minha vida. Desde pequena, Já me via diferente, meu pensar, meu jeito, meus sonhos... Frequentava a igreja, admirava os cantores, os salmista, refletia as palavras do bispo, que tão cheio de sabedoria sempre tocava meu coração.


O apreço pelos sacramentos e minha catequese, sempre me motivaram, mas sempre penso, antes de tudo isso, de conhecer a doutrina, existia um desejo maior que procurei por tanto e muito tempo...


Sim... desde a infância eu procurava a verdade e queria permanecer no caminho que aos poucos fui aprendendo na minha igreja. E depois te ter passado por tantas provações e tantas noites em meu leito, sozinha e aflita, não me deixava vencer pela desesperança. Ainda não sei o que me impulsiona até hoje... Porque os caminhos de fato me são estreitos e por vezes me doem tanto e Deus sabe, o quanto de luta tenho enfrentado, para continuar...


É tão difícil perseverar! Mas é engraçado, os sonhos, aqueles de criança, continuam tão vivos... As crenças e as esperanças... Às vezes reluto, comigo mesmo, digo que preciso parar de ser tão boba, de acreditar que as pessoas tem algo bom, às vezes eu quero ser muito má e fria... mas quando me olho no espelho vejo que Deus não me criou assim...


E o mundo ta aí, dizendo-me que casamento é contrato, que amor é coisa do passado, bom mesmo é aproveitar o momento e “curtir” porque a vida é curta. E eu olhando pra esse mundo e me sentindo tão fora dele, enquanto muitos se embebedam em seus prazeres estou em busca de algo mais que me faça ter paz, ter paz e nada mais.


É. E não tenho encontrado essa paz na euforia deste mundo apressado demais, aberto para engolir os que se deixam levar. Ai eu paro por diversas vezes e oro... Ainda que eu atravesse o vale da morte não temerei mal algum... Fecho meus olhos e sinto meu coração se derramar... por vezes não tenho nem forças para falar e nem palavras consigo encontrar para entoar a voz que chama, que contesta, que reclama em mim...


E muitas noites eu fico assim, meditando o livro sagrado, desejando sabedoria, suplicando ao Espírito Santo forças para prosseguir decididamente.


Eu não sei o que seria de mim se não tivesse dado ouvidos ao chamado de Deus a conversão diária. Com isso eu aprendi que por hoje não! A escolha é sempre nossa, Deus nos dá o livre arbítrio pra decidirmos por onde queremos andar.


Ainda estou longe de ser aquilo que Deus deseja, mas eu creio que estou no caminho e não quero sair dele. Por isso peço a Meu Deus a graça do Seu Espírito Santo, que ensine-me todos os dias a buscá-lo e a permanecer no caminho, que não me esqueça do meu sonho de criança, dos meus sonhos de eternidade.


(J.L)





Vinde Espírito Criador, as nossas almas visitai
e enchei os corações com vossos dons celestiais.

Vós sois chamado o Intercessor de Deus excelso o dom sem par,
a fonte viva, o fogo, o amor, a unção divina e salutar.

Sois o doador dos sete dons e sois poder na mão do Pai,
por Ele prometido a nós, por nós seus feitos proclamai.

A nossa mente iluminai, os corações enchei de amor,
nossa fraqueza encorajai, qual força eterna e protetor.

Nosso inimigo repeli, e concedei-nos a vossa paz,
se pela graça nos guiais, o mal deixamos para trás.

Ao Pai e ao Filho Salvador, por vós possamos conhecer
que procedeis do Seu amor, fazei-nos sempre firmes crer.

Amém!






Existe a inteligência humilde que não se exalta diante do saber alheio e a soberba que enfatiza seu “grande conhecimento” limitado pelo seu ego “altruísta” e “cultural” porém cheio de recriminações.



Quero beijar-te e sentir o sabor de teus lábios

Aquecer-me em teu abraço

E viver momentos de felicidade


Quero beijar-te , é minha necessidades

Para que seja fortalecida por teu perfume

Envolvida por teus braços

E esquecer-me dos dias de ansiedade


Quero beijar-te com o mais intenso desejo

O desejo de tê-lo e nunca perdê-lo.


(J.L.)



"No refazer-me de cada dia vou inventando formas e gestos que não
me intimidem de minha busca, nem de meus sonhos..."

(J.L.)




Nesta escuridão
Que vaga o coração
Errante por condição
Por tanta condenação

Emudece no seu vazio
No seio da aflição
Não repete mais seu ciclo
Cansou da palpitação

De amor ele não chora
Alimentou-se do nada
E outro sangue pulsou

As veias sem ingenuidade
Para viver outra verdade
É inverno sua estação.

(J.L.)


De onde vem esta voz

Que ecoa sem cessar

Murmúrio e lamentar

De vida sem sonhar


De onde vem esta voz

Que teu nome faz ressoar

Que de ti faz lembrar

E que também faz chorar


Ó voz que não consigo calar

Vai e vem como ondas

Num balanço sem parar


Ó voz para que gritar?

E o eco se multiplicar

Sem fim, sem fim, sem fim...


(J.L.)





Tão torpe meu pensamento

Neste inicio de noite que se forma

E toma-me indiscutivelmente

Num drama fulgente de vida


Nem som, nem cor

Não há nada de contente

Que ser busca viver

Sem esperança e sem crença?


Se vai mais um dos muitos

Que escondo pelas trilhas dos becos

Na calada das noites escuras


Não há luz nestes dias

Posto que de dia é madruga

E a madrugada nunca se torna dia.


(J.L.)




A vida trouxe um presente

Agora estou consciente

Sai solidão, não quero ser carente


Você me fez despertar

Deixei de tanto chorar

A vida agora sei apreciar


Te olhar, tocar, beijar

Conversar, entender, explicar

Nas nuances do amar e ser amada

Por toda vida, por você amor


Felicidade é a vida, eu e você

E ao mundo convencer

Que é importante o amor viver.


(J.L.)



Fica Senhor comigo, preciso da Tua presença para não te ofender.
Sabes quão facilmente sou fraco e te abandono preciso de Ti para não cair.
Fica Senhor comigo, se queres que eu Te seja fiel. Seja-me aquele abrigo pois embora minh'alma, muito pobrezinha, deseja ser pra Ti
Lugar de consolação, carinho e adoração. Um ninho de amor então quietude e profunda oração.
Não peço o que não mereço, mas tua presença ó Deus quero ter.
Fica Senhor comigo, para que eu ouça a Tua voz...
Fica Senhor comigo, fica meu grande amigo (2x)
Tu és minha luz, sem Ti ando nas trevas...
Fica Senhor, para me dar a conhecer a Tua vontade.
Fica Senhor comigo, fica meu grande amigo.
Minh'alma é tão pobrezinha, seja meu único abrigo.
Quero sua companhia, muito preciso ouvir-te Senhor,
Tanto desejo amar-te, fica meu grande amor.



Chegou Junho

Mês de paixão

Mês de minha vida

De Santo Antonio e São João


Tem saudade de minha terra

Querido Maranhão

Lembranças da infância

De quando soltava balão


E tem quadrilha

Presentes do coração

Também tem São Pedro

E fogueira em comemoração


E viva e mais viva

Boi bumbá e decoração

Tem festa pra todo canto

Vida, dança e canção.


(J.L.)