Deixo aqui um pouco de mim. Deixe-me um pouco de você!





Quem nunca sentiu aquela vontade de sumir, de ir para longe, esquecer tudo e todos? Quem nunca se sentiu incompreendido, perdido, sem rumo? Sem saber o que fazer, para onde ir, com quem falar?...

Quase sempre passamos por situações assim e poucas vezes temos alguém para dividirmos tal fardo e nossas emoções nos batem feio, perdemos para nós mesmos. Problemas que teimamos em não achar soluções, porque ficamos cegos , negativos, cativos da desesperança.

Já senti isso, já chorei muitas vezes, sozinha, passei por momentos tremendos, que hoje olho com a sensação de superação, não porque fui forte, talvez mais porque fui teimosa, porque eu não me contento em me perder de mim, não é perder para outros, porque isso é fato, perderemos muitas vezes, mas não me contento em ficar perdida nas minhas perdas.

Já perdi a esperança tantas vezes e cada vez que ela voltava aí sim me tornava mais forte, porque nunca deixei de dá meus risos aos outros, mesmo quando o coração doía e em minha solidão derramava as lágrimas que só Deus via.

Não tem receita, mas sei que tem que ter força de vontade para erguer a cabeça e seguir. Não somos imunes a dor, nem às quedas, passamos e haveremos de passar, e às vezes penso que viver é como a passagem do Mar Vermelho, você precisa atravessar e atrás de você tem meio mundo de coisas querendo te destruir, porém com fé e a certeza de onde queremos chegar haveremos com a graça de Deus de chegar, à nossa tão sonhada terra onde corre leite e mel, a nossa Terra prometida, o nosso lugar ao sol.

(J.L.)



É em dias como esse que é bom ter você comigo
Para rirmos de nós mesmos
Conversamos sobre nosso dia-a-dia
Poder deitar em teu colo
Ser acalentada com teus abraços

Fazermos qualquer coisa juntos
Um cinema, uma volta, um lanche sem programar
Nada é desinteressante porque nos acrescentamos
Não há diminuição, nem complementos, há partilha
Da vida, do básico, das lutas

Quando estamos juntos tudo o que queremos é mais um minuto
Não nos preocuparmos com futuro longínquo
Queremos mais de nós por nós
E sabemos que tudo pode até acabar
Mas nossos olhares são mais firmes

Nada acaba ali
O amanhã não nos atormenta
Não temos medo de nossos sentimentos
A gente se despede com a certeza
De que logo estaremos juntos, bem mais juntos.


(J.L.)


Sempre que me ponho a caminho eu tenho um destino. Não me diga o que fazer com meu cabelo, que roupa devo vestir ou como tenho que me portar, serei sempre eu nas melhores ou piores situações.
Não confunda meus risos e minha acessibilidade, intimidade tem quem segue comigo a longa estrada e meus maiores tesouros divido com aqueles que são desprendidos e desapegados das formas de conveniências.
Meu estilo depende de mim, não costumo me impregnar de maquiagem, eu gosto do simples, do natural, da elegância própria.  Permita apresentar-me assim, sou sonhadora, persistente, teimosa, alegre e tenho buscado a paz, descanso todos dias com a tranquilidade de que respeito minhas limitações.


Tenho coração aberto mas sei bem o que quero, não tenho medo de perder o que não contribui para meu desenvolvimento como pessoa. Quem quiser somar é sempre bem-vindo e vamos nos adicionando, nos permitindo que aprendamos, superando nossos próprios erros, priorizando a verdade.
Quem quiser ser meu amigo, diga-me onde posso melhorar e farei o mesmo, mas não queira me pintar conforme suas cores. Cada um tem sua tela e as cores com as quais vai pintar sua vida, porém, se entras pela porta do meu coração, prepare-se, você fará parte de uma bela obra de arte.

(J.L)