Deixo aqui um pouco de mim. Deixe-me um pouco de você!






Volte-se ao mundo que antes era teu
Aquele mundo que você esqueceu
Quando encheram teus olhos
De falsas promessas
Com risos poucos e alegrias vãs

Volte-se ao mundo que antes era teu
Onde tinha pureza e amigos bons
Onde a poesia era a própria vida
E não se tinha ídolos para imitar
Porque havia Deus que é o próprio amar

Volte-se ao mundo que antes era teu
E que você descoloriu e tornou cinza
Que o teu coração sente saudade
Porque lá há verdadeira amizade
Que não te enche de falsidade

Volte-se ao mundo que antes era teu
Para os sons das melodias que entoava
Para as esperanças que acreditava
Para os sonhos que plantava e deixou de regar
Ao mundo que é teu, podes voltar.

( J.L.)



Não sou eu que devo somente perceber
Como foi triste
Nossa história se desfez
Assim , completamente
Não errei e nem te fiz mal
Como me fez
E hoje fico aqui a relembrar
O meu amor

Sei que a vida não promete nada
Como prometeu
Amar-me até o fim, ao infinito
E o fim, por você foi definido
E o que é vira rapidamente passado
Sem valor
E os dias em que eu era tudo, acabou
Porque o tudo para ti termina
Quando encontra um novo amor

E o meu coração que chora aqui
Se faz em canção, não sabe sorrir
Não deixou de amar, mas segue assim
Com a dor e a tristeza que deixou em mim.

( J.L.)



Bem que podia ser diferente, a gente pensa
Mas diferente não poderia ser
Tinha que ser igual
Do jeito que foi

Para eu compreender e proclamar sim
Que Deus tem sonhos bons pra mim
E se eu não os alcançar
Foi porque não quis também sonhar

E é bem assim
Depois de tantas lágrimas
E questionar o silêncio de Deus
Que Ele se manifestou mais

Algumas coisas são precisas
Outras são mistérios
Que um dia Ele irá me revelar
Mesmo com tantos questionamentos antecipados.

( J.L.)



Queria que fosse assim...
Nenhuma saudade
Nenhum alarde
Nenhuma lembrança
Nenhum tormento
Nenhuma dor
Nenhum amor.
                      
( J.L.)