Deixo aqui um pouco de mim. Deixe-me um pouco de você!






Volte-se ao mundo que antes era teu
Aquele mundo que você esqueceu
Quando encheram teus olhos
De falsas promessas
Com risos poucos e alegrias vãs

Volte-se ao mundo que antes era teu
Onde tinha pureza e amigos bons
Onde a poesia era a própria vida
E não se tinha ídolos para imitar
Porque havia Deus que é o próprio amar

Volte-se ao mundo que antes era teu
E que você descoloriu e tornou cinza
Que o teu coração sente saudade
Porque lá há verdadeira amizade
Que não te enche de falsidade

Volte-se ao mundo que antes era teu
Para os sons das melodias que entoava
Para as esperanças que acreditava
Para os sonhos que plantava e deixou de regar
Ao mundo que é teu, podes voltar.

( J.L.)

1 comentários:

Bicho do Mato disse...

Oi Jeania, tudo bem? Muito lindo teu poema, adorei. meus parabéns. Um grande abraço do amigo Bicho do Mato.