Deixo aqui um pouco de mim. Deixe-me um pouco de você!





Bem mais além de mim

Peito sufocado e ardente

Pensamento atordoado

A insanidade da ira

Há horas que me fecham

Neutralizando o que é bom

E não vejo, nem quero menos

Que comer o prato frio

Pecado ou não

O ódio inflama

E sua chama destrói

Tudo o que um dia foi bonito.

(J.L.)


0 comentários: