Deixo aqui um pouco de mim. Deixe-me um pouco de você!





Vou escrevendo

Definhando os dias

Compondo os versos e reversos

Do remoto e da aurora

Do que foi e que talvez será

Vou tecendo o véu

Suave dos dias corridos

De cores fortes ou fracas

Depende do estado vivido

Mas que cai delicadamente

Correndo a história

Do leque aberto da vida

Para tão logo do nada

De súbito fechar-se

Por fim do fim em morte

Ou por fim do fim em vida.

( J. L. )

0 comentários: