Deixo aqui um pouco de mim. Deixe-me um pouco de você!





Foi assim que aconteceu
Eu tranquila estava
Quando me veio feito furacão
Uma explosão de sentimentos
Envolvente e cheio de certezas
Ele sabia o quanto eu tinha medo
Contei-lhe minha história
Meus medos e receios
Mas abrigo era o que me oferecia
Não havia impedimentos para ele
Apenas certezas
Ele queria-me ao seu lado
Dia e noite não bastavam
O tempo era pouco, muito pouco
Minhas mãos segurava
E eu era aquela a quem ele procurava
Envolvia-me em seus braços
Em seu peito me apertava
E meus receios soube desfazer
Disse: “Nossa história não ia ser qualquer coisa”
Todos os dias dizia o quanto me amava
E mal pode se conter no dia que ouviu de mim
Meus lábios resoarem o Eu te amo
Assim como não se conteve ao nosso primeiro beijo
Plantou tantos sonhos em meu peito
Regou dias e noites sem descansar
Quando um belo dia avistou uma outra terra
E tudo o que havia plantado antes teve de arrancar
As raízes profundas estavam
Mesmo eu sendo a melhor coisa que lhe aconteceu na vida
Agora era hora de partir
A frieza com que arrancou foi tão forte e repentina
Como quando chegou e plantou
De mim restou os buracos
Sem raízes e sem sonhos
Nossa história não ia ser qualquer coisa?
Eu tinha que compreender isso?!

(J.L.)

0 comentários: