Deixo aqui um pouco de mim. Deixe-me um pouco de você!






Envolvida naquele desejo
Ingênuo, sem malícia
De querer apenas um abraço
Um alento e se sentir protegida

De olhar firmemente
Deixando transparecer a vontade
Do querer está perto, bem perto
Sentindo o cheiro

A madrugada despiu-me de mim
Era apenas nosso querer
As coisas acontecem, de forma singular
Únivoca, breve, inebriante

Fazendo chegar o amanhã
Sem expectativas claras
O que foi bom poderá ser de novo
O querer ser um do outro, por um instante...

(J.L.)

0 comentários: