Deixo aqui um pouco de mim. Deixe-me um pouco de você!





Te percebo ó Pai, sei que hoje ao acordar já chamavas por mim, talvez não tenha te dado muita atenção, mas meu coração neste momento sabe que Tu tens sentido minha falta.

E arrependida peço-te perdão por ter deixado de ti falar, meu Amigo Fiel, os segredos que agora findam em minha alma. Sei que Tu já os conhece mas de certa forma não tenho deixado adentrar em mim nem eu em ti.

Hoje sinto fortemente, diferentemente, tua presença preencher meus pensamentos e lembro-me de tudo que já passamos, de todas as lágrimas que já enxugastes de minha face, de todas as alegrias que tivemos e das tantas vezes que eu pensando em desistir escutava tua voz a cantar dizendo para não temer e que estavas sempre comigo.

E olhando a minha volta e mais este dia que me deste, sei que minha maior prece deve ser de agradecimento.

Agradeço-te de todo meu coração e de toda a minha alma por estar sempre comigo até mesmo na hora que te abandono, sou limitada Pai e muitas vezes não sei por onde ir e me perco. Perdoa-me por meu egoísmo que acha poder fazer algo sozinha, se estou ainda aqui e agora é por graça Tua somente, por algum motivo me queres. Perdoa-me pelas vezes que não consigo te reconhecer, pelas murmurações e por tantas interrogações. Acaso sei bem que criastes o céu, a terra, o mar e tudo o que neles há e sendo eu produto de tua criação quero louvar-te e bendizer-te, ainda que não encontre palavras e por vezes nem saiba como fazer, sei que criaste-me de forma única, a tua imagem e semelhança.

Dou-te glórias meu Pai, meu Papai, e peço que teu Espírito Santo repouse sobre mim, para me dar a conhecer o que é bom e agradável a Ti, para que eu permaneça em Teus caminhos, proclamando Tuas maravilhas, para que nada em mim possa te negar e minha boca sempre exclamar: Tu és Meu Deus e eu confio em vós.

(J.L.)