Deixo aqui um pouco de mim. Deixe-me um pouco de você!





O peito aperta

Não há como descrever

Falta-me a respiração

E a visão fica turva

As mãos tremulas

Lágrimas escorrendo

Frio no estomago

E todo o corpo quente

Muito quente...

Está doendo

Ferida intrínseca

Angústia que começa

De dor que não se pode gritar.

(J.L.)

0 comentários: