Deixo aqui um pouco de mim. Deixe-me um pouco de você!





Meu silêncio me ensinava a ti amar

Quando me recriminava com suas indagações

Quando mostrava meus tropeços sem olhar os teus

Quando eu olhava na esperança de que pudesse olhar para ti mesmo


Meu silêncio me fez assumir culpas

Quando julgava meu jeito, meus modos

Quando proferia palavras duras e esperava reação

Quando não estava certo mas não queria estar errado


Meu silêncio olhava perto, tímido

Quando só queria evitar brigas e aproveitar o tempo

Quando sabia que não adiantava falar

Quando não sabia como devia me portar


Meu silêncio me calava sempre

Quando eu sabia que amava tanto

Quando o coração chorava por tê-lo como incompreensivo

Quando apenas queria ser feliz sem enfatizar teus erros


Meu silêncio me calava sim

Por renunciar muito de mim

Porque o que bastava era amar e não me ligar a defeitos

E amar não bastava para quem se achava tão perfeito.

(J.L.)


0 comentários: