Deixo aqui um pouco de mim. Deixe-me um pouco de você!







" Há pessoas que nos roubam...
Há pessoas que nos devolvem!" 
( Pe. Fábio de Melo)


É assim você, nem preciso falar, é só me olhar para que percebas a desolação do meu coração. Poucas pessoas tem esse dom. E em minha vida jamais encontrei alguém para me perceber como me percebes.

Vês o meu riso minguado, vês a força que tento ter, mas sobretudo vês minha fraqueza e vês as lágrimas que não derramo fisicamente. Conhece minha inquietude e me mostra quem sou. Falas com brandura mesmo sabendo de meus erros. Tu não me acusas mas abraça-me com afago tão amigo porque sabes meus anseios.

Tem gente que nos conhece mais que nós mesmos. É por isso que quando perco a alegria, tu me devolves ela cheia de esperanças, porque nossa visão sempre foi ampla, sempre fitamos o horizonte com o desejo profundo da eternidade.

E eu, nas minhas angústias, quando esqueço de olhar adiante, tu me apontas o caminho e quando já não quero caminhar tu me tomas a mão e seguimos a estrada juntos, falando das nossas vidas e quando percebo-me já estou no caminho novamente.

Tu me devolves os passos, andas comigo, lado a lado e me fala de vida, desta arte que temos que desenhar todos os dias e que quando quero tudo preto e branco tu vens colorir, tu vens florir e me fazer olhar com simplicidade o que realmente é belo.

Tu me devolves a certeza do Amor, quando me amas, indiscutivelmente meu amigo, porque não precisou falar do Amor, mas mostrar Amor em suas atitudes para comigo. E vejo, há Amor em mim, há Amor em ti e mesmo quando eu quero desistir, tu sabes ser amigo e me emprestar  teus ombros, chora comigo e não cansa de me dizer: Vale a pena Amar mesmo sendo sofrido! 

(J.L.)

0 comentários: