Deixo aqui um pouco de mim. Deixe-me um pouco de você!





São dores, são lágrimas
Feridas abertas
Mágoas tão vivas
Esqueço da vida

Culpa tenho
De querer intensidade
De ter intimidade
E cair na decepção

Sangra o coração
E não há tempo que cure
Hemorragia lenta
Definha e corroí

Sim, dói
E dor, meu amigo
Desassossega
Só sabe quem sente.


(J.L.)


0 comentários: