Deixo aqui um pouco de mim. Deixe-me um pouco de você!





“Quando pensamos precisar a vida nos convida a ajudar.”


Não sabendo o que fazer, com os sentidos atordoados

Com o coração despedaçado

Ela tomou aquela estrada

Só queria ir para longe

Onde ninguém percebesse suas lágrimas

Nem sua decepção

Foi em busca daquela amiga que poderia lhe acolher

Naquele ônibus chorava quieta

E aquelas horas de viagem lhe doía como nunca

A verdade é que ela não queria chegar a nenhum lugar

Se assim pudesse fazer

Naquela estrada viu um grande acidente

Um ônibus chocou-se em outro carro

Houve óbitos e muitos feridos

E nesse instante pensara sobre o que é viver

Uns querem morrer e outros morrem sem querer

Outros morrem em vida e era assim que se sentia

Chegando ao destino que seria refugio de suas dores

Com um abraço amigo foi recebida

Pensava poder confidenciar suas mágoas

E o que precisou fazer foi oferecer o seu ombro

Sua amiga passava por uma grande dificuldade

Ela teve de silenciar e escutar

Por estava ali e se não era para ser consolada nas suas necessidades

Ela se fazia necessária

Embora tivesse ido para ser socorrida teve de socorrer

A vida é assim nos leva a alguns lugares desconhecidos

Para ajudar quem nem imaginamos precisar

E ver que a dor que temos pode ser bem pouca

Diante da dor de quem não sabe gritar

Calou-se e aprendeu uma grande lição

Com aquela história que lhe foi narrada

Há amores que valem sim uma vida

E há “amores” que não valem nada.


( J.L.)


0 comentários: