Deixo aqui um pouco de mim. Deixe-me um pouco de você!





Quantas vezes ri sem vontade

Quando na verdade o coração afoga-se em lágrimas

E a alma tão desolada estava e está

Você sempre em meu pensamento

Em nenhum lugar, em algum momento

Encontrei um olhar como o seu

Transmissor de sinceridade e alegria

De uma vontade de estar sempre ao seu lado

Nossos caminhos foram diferentes

Hoje estou aqui

Tentando sorrir sem saber como

Porque você era minha alegria

Tentando amar sem saber como

Porque você ocupa todo meu coração

E não pode estar comigo...

Você, talvez o único que me compreendeu

Talvez o único que me fez sorrir com alma

O único que fez sentir-me amada

Talvez tornarei ainda a olhar teus olhos

E você verá na imensidão do meu olhar

Que você sempre esteve lá

Porque ao ti ver sei que voltarão a brilhar

Então você saberá que ao longo do tempo

Sempre te amei mesmo não sabendo expressar ou falar

Só sei que existe e tua falta me traz infelicidade

Sei que tenho medo de dizer-te

Mesmo porque quando estamos perto faltam as palavras

Medo da felicidade, de falar dos meus sentimentos

Que sempre estiveram trancados

Mas meu maior medo é de te encontrar

E enxergar em seus olhos que já se esqueceu de mim

E que já não significo nada

Ver que o tempo me apagou da tua memória

Porque eu jamais consegui te esquecer

Meu amor já dura anos e durará mais ainda

Quem sabe chegará à eternidade

Com meu olhar tristonho

Com meu riso forçado

Vou seguindo este caminho

Que me fez desistir da minha felicidade: você.

Assim vou tentando esquecer o inesquecível

O amor sufocado por nós

Tentando sorrir, tentando amar

Tentando viver sem você

Embora eu saiba que está luta é em vão

Pois ninguém luta e vence o coração.



(J.L.)


0 comentários: