Deixo aqui um pouco de mim. Deixe-me um pouco de você!





Indo devagar

Não tenho mais pressa para nada

Tão cansada deste engano

Da pressa que não nos permite o conhecer

Cada coisa no seu tempo

Na sua hora

Nem pressa para rir

Nem pressa para chorar

Nem pressa para amar ou desamar

Nem pressa com o que será

Hoje, exatamente hoje

Que me venha o que for

Não mais me surpreendo

Com as inconstâncias de cada ser

Cada um é um

No seu direto de viver

Se hoje não tenho pressa

Acredite

Já cansei de correr

E só cansei...


(J.L)


0 comentários: