Deixo aqui um pouco de mim. Deixe-me um pouco de você!





"Andei, andei, andei até encontrar..."


Não é uma das musicas mais românticas que posso cantar, mas no momento é a única que pode expressar o que meu coração sente.

Sem destino eu fui, caminhei, hora sem destino, hora convicta de nosso encontro

Não que eu seja merecedora, mas, algo me impulsionava para ti

E eu, que por tantos dias estava distante me encontrei

Pude olhar para ti e a lágrima, de alegria rolou

Meu amor, meu amor! Foi bom te encontrar mesmo que por um instante

E neste instante pude perceber quão grande ainda é o amor em meu peito

Tanto que me atraiu para teus braços

E neste justo lugar que agora me encontrava

Protegida e frágil como uma criança

Lancei-me naquele momento na vertente de pensamentos

Que hora me fizeram te buscar

E nesta onda intensa quem buscava quem? Quem desejava quem?

Meu amor, meu amor! Que tanto me conhece

Já era hora de ir...

Eu precisava ir...

Sabes o que existe em mim e por isso, eu ainda não podia voltar

Sentir teu abraço me foi importantíssimo porém ainda não há como encarar

Olhar para mim ainda é ver a distancia do meu coração doido

Por um instante ele se achegou e pelo mesmo instante tinha de partir

Meu amor , meu amor!

Agora tenho de ir e sei que ainda haverá reencontros entre nós

Eu preciso andar e deve ser para te reencontrar por mais vezes

Nessa minha busca a única certeza que tenho é que o amor precisa ser livre

E nesta liberdade que me concede vou tentando acertar

O amor livre sabe esperar e com hipocrisia jamais irei enganar-me e te enganar

Conhece-me tão bem, tão bem que sei que espera o meu voltar...

E foi neste instante que mostrou-me a eternidade do Saber Amar.


(J.L.)


0 comentários: