Deixo aqui um pouco de mim. Deixe-me um pouco de você!





Quem não gosta de ser lembrado?

Todo mundo gosta de ser lembrado e todo mundo lembra de alguém no mundo. É aquela saudade que muitas vezes bate lá no fundo, a lembrança que chega porque alguém fez parte do seu mundo.

Nem sempre quem é lembrado sabe que foi lembrado.Nem sempre quem lembrou conta suas lembranças. Mas elas permanecem, não expressadas, compartilhadas, não esperadas, vividas, sofridas, alegres, tristes, repartidas, eternas...

A lembrança lembra de alguém de perto ou de longe, tão perto, tão longe, ausente, presente, ela é insistente, vai além do além da gente.

Quem nunca mergulhou em suas lembranças e não lembrou de momentos tão pequeninos, porém, significativos?


Quem nunca não pensou: Será que ele ou ela lembra de mim? Da amizade, do amor, da paixão, da cumplicidade, da dedicação, da doação, da canção, da emoção, da liberdade, igualdade, fraternidade, oração...

Nem sempre sabemos o quanto fazemos parte da vida do outro, seja com um simples sorriso, um aperto de mão, um ombro amigo, uma lágrima de irmão, uma palavra bonita ou um grande sermão...

Mergulhei em minhas lembranças e de tantos que lembrei tu estavas lá, porque fizestes e fazes parte da minha vida, das minhas lembranças...

E se fazes é porque de alguma forma tocaste meu coração, com sua particularidade, com seu jeito de ser você que não me deixou esquecer. E para minha lembrança não ficar em meio ao vão, eu comecei a rabiscar o papel, para eu sempre lembrar que mesmo que julgue que sua passagem pela minha vida tenha sido rápida, não alicerçada, não explorada, a lembrança existe e ainda poderá nos reaproximar.

Acreditas nisso??

Então não se esqueça de lembrar!!

(J.L.)


0 comentários: