Deixo aqui um pouco de mim. Deixe-me um pouco de você!





Passam-se esses dias

Que inflamam minha dor

Como fogueira perene

É a dor do amor

Acessa e consumidora

Das lenhas do coração

Do peito sofredor

Por um amor enganador

E queima e arde mais

E não se transforma em cinzas

Para que o vento e esses dias levem

O fogo cresce!

E de amor ou por amor se fortalece

Sem que haja preces, nem reveses

A fogueira, meu amor,

Meus dias consomem e entristecem.


(J.L.)


0 comentários: