Deixo aqui um pouco de mim. Deixe-me um pouco de você!





















De repente muita coisa se vai
E eu fico aqui, imaginando
Porque tudo tem que ir?
Algumas coisas, algumas pessoas
Desejo tão mais perto de mim
Mas porque se vão? Por quê?
O que ainda preciso aprender?
Com essas partidas?...
E sempre que se vai
Meu coração chora mais
E quando penso poder segurar as lágrimas
Meu peito dói e meus olhos não me obedecem
Às vezes penso não suportar mais tantas partidas
Perder para distância ou para a morte
Seria este o grande mistério da vida?
Que tudo se vai?
 Para em algum lugar
Ou em algum momento haver um reencontro?

(J.L.)

0 comentários: