Deixo aqui um pouco de mim. Deixe-me um pouco de você!





Aqui dentro sempre chove

As nuvens densas tomam contam

De todos os cantos do coração

O sol não brilha

Aqui dentro sempre chove

E faz frio

E as lágrimas inundam o ser

É sempre inverno

Só as tempestades vigoram

Só a tristeza prevalece

Só a luz não aparece

É resto de vida à míngua

Encharcada pelas águas

Não é vida, não é mais nada.

(J.L.)

0 comentários: