Deixo aqui um pouco de mim. Deixe-me um pouco de você!





Ia eu e a lua
E eu não me cansava
E o tempo não existia
E as horas não passavam

A noite irmã
Já soltava-me pelas mãos
E o sol me abrasava o corpo
Queimando junto meu coração

Ia eu e os versos
Mais singelos que encontrei
E para não perder sua magia
Soltei-os no vento e apenas cantei

Querendo o bem de tudo
Olhando para mim mesmo como parte de todos
Segui meu desejo e minha esperança
Segui o meu próprio sonho

Ia eu e você também
A lua e a noite irmã e os versos
Nos despedimos depois da curva ascedente
Além do nosso universo.


(Esteban Beijamin Flores)



0 comentários: