Deixo aqui um pouco de mim. Deixe-me um pouco de você!





O tic-tac do relógio devora tudo em questão de segundos. A vida é restrita nessa limitação de que não sabemos se temos tempo. Às vezes pensamos e nos engamos achando que o teremos.

Esse Doce engano que tantas vezes nos impede de sermos melhores hoje, de fazermos o bem agora, de submergirmo-nos na cultura do ter, do poder, quando nem sabemos se teremos tempo para amar quem não soubemos amar, dar valor às coisas que verdadeiramente são importantes na vida.

Não tarde as boas atitudes, os bons sentimentos e esse querer viver para ser e fazer feliz as pessoas que estão ao nosso redor. Minimize os detalhezinhos supérfluos, exigentes e até mesmo aquele oportunismo de querer se dar bem à custa dos outros sem lhe dar os méritos. 

Faça brotar hoje os risos, não deixe para amanhã não. O amanhã é utopia, dádiva maior para fazermos um pouco mais, aquilo de bom que não deu pra concluir no dia anterior. Não percamos o hoje, o tão agora inusitado e desconhecido, que nos traz inúmeras oportunidades que não conseguiremos enxergar se fitarmos mais nas incompreensões, na raiva e tantos outros infortúnios que nos tiram a possibilidade de sermos melhores.

E não é que isso seja repetitivo, clichê ou outras coisas, pensar enganador esse, que impedem nossos pensamentos mais evolutivos e altruístas, nosso ser, nosso  fazer ou aquela experiência que nos deixa cheios de nós mesmo, de “tanto” conhecimento recheado de petulância nos deixando tão superiores a ponto de nos ludibriarmos com mascarás de humildade.

A verdade é que podemos ler inúmeros texto sobre o tal do “ precisamos mudar” mas se não quisermos mudar, vamos continuar na mesma, cheios das teorias mutantes e nunca aplicadas e aquelas velhas reclamações de que nada dá certo ou de que o mundo parece está contra nós, a verdade é que o tempo não espera por nós, nós é que devemos nos atentar a ele enquanto o temos e ele vai nos devolvendo cada ação realizada. Reconhecermos isso é crucial.

Aproveite o tempo que tem agora. Pense! Reflita!
Eu sei que posso mudar, ser um pouco melhor do que fui ontem, às vezes eu não sei como, não tem receita, é por isso que podemos errar e tentar de novo, e podemos superar as nossas próprias expectativas. A gente só tem mesmo é que dá o passo e seguir e deixar que esse amigo Tempo nos permita ficarmos experientes a ponto de sermos bons exemplos.

(J.L.)

0 comentários: