Deixo aqui um pouco de mim. Deixe-me um pouco de você!





Esse amor que invade o peito
Que briga com a razão
Que enfrenta os riscos
E se joga sem noção

Que quer sentir o abraço
O aperto de mão
E entre o olhar furtivo
O acelerar do coração

Que planeja a ação
Que se perde e resgata com emoção
E se aquece no momento
No único ato de atenção

Esse amor, amor
Livre de pressão
Que se a gente entende
Entende que não faz mal não.

(J.L.)

0 comentários: