Deixo aqui um pouco de mim. Deixe-me um pouco de você!






Gosto de minha companhia
De estar comigo mesma
Com meus pensamentos
Minhas ideias

Gosto do agitado da minha vida
E também da sua calmaria
Que me esforço para ter
Aquela solidão tranquila

E me apego ao meu silencio
Tão profundo
Tão meu
Tão incógnito

E transcendo dentro em mim
Como quem se esconde e se revela
Sendo fácil ou difícil
Há quem ache e há quem não me encontre.

(J.L.)

0 comentários: