Deixo aqui um pouco de mim. Deixe-me um pouco de você!





Que sejam apaixonados
Que sejam românticos
Que sejam companheiros...

Mas que não se enganem
Nem ao outro, nem a si mesmo
Que não jurem amor eterno
Quando não puderem reconsiderar defeitos ou erros
Quando um quiser se sobressair sobre o outro
Quando alguém se considerar melhor que o outro
Seja em inteligência, em vivência, ou até mesmo materialmente

Que não brinquem com esta eternidade
Se o sentimento for tão forte e eloqüente
Como uma fogueira...
Pois esta, pode deixar cinzas
Se não houver quem a alimente
De eternidade não temos dimensão
E assim é o amor

Que os namorados sejam amantes
Amem-se em tudo
Aprendam um com outro
Fortaleçam-se nos abraços
Mas não jurem um “amor infinito”
Se pensarem que amanhã se não der certo tudo bem
Ou que seja eterno enquanto dure

Se os namorados quiserem
Durará!
Porque o amor não vai se limitar
E é aqui a magia do eterno
Quando se querem
Para juntos caminhar...

(J.L.)

0 comentários: