Deixo aqui um pouco de mim. Deixe-me um pouco de você!





Todos os dias quando volto do trabalho, vejo aquela menina brincando na porta de sua casa. Sempre fico a observá-la e vez ou outra o olhar dela se depara com o meu. Gosto de admirar as crianças. Penso que não tenho muito jeito com elas, mas sempre me chamam muita atenção.

Mas hoje foi bem diferente, quando a olhei, seu sorriso estava tão mais radiante e seu olhar ao encontrar com o meu criou certa empatia, coisa que já tínhamos, tenho certeza, mas esse instante nos aproximou. E meio sem jeito fui ao seu encontro, ela com seu riso puro, olhos brilhando e com aquele jeito espontâneo de criança.
Toquei no seu rosto e falei: -Tudo bem?
Ela meio sem graça, meio tímida, porém sorridente, respondeu: -Tudo!
Exclamei:- Nossa, você ta lindona hein!
E ela disse: - Você que tá! Quando eu crescer vou ficar bonita também, igualzinha a você.
Respondi: - Acho que você vai ficar bem mais gatinha que eu viu? 

Ela riu, saiu correndo e dando pulos alegremente, acho que ficou meio envergonhada.
Segui meu caminho e fiquei pensando naquele jeito tão sincero, naquele sorriso simples, naquela espontaneidade infantil... E sabe, meus olhos encheram-se de lágrimas, naquele momento, ela quis ser eu e eu quis ser ela.

(J.L.)

0 comentários: