Deixo aqui um pouco de mim. Deixe-me um pouco de você!





O tempo passa e de fato muitas coisas mudam e posso dizer o quanto a mudança tem me feito bem. Não tenho receio de mudar, não tenho medo de mudar, às vezes mudo rápido, outras demoram muito mais tempo do que eu mesma podia imaginar, mas tenho tentado a cada dia ser uma pessoa melhor, nem sempre eu acerto essa é uma grande verdade, mas dizem que os erros sempre trazem algum aprendizado, espero nunca deixar de aprender algo com eles e nem de reconhecê-los porque não é feio admiti-los.
Espero mudar outras coisas que ainda não consegui, pois assim como existem as que mudam existem aquelas que não mudam e isso é só o tempo quem vai dizer, não vou me esforçar por fazer parecer o que nunca poderei  ser para agradar. Serei o que posso ser, com meus sentimentos expressos, sem ocultismos, sejam eles bons ou ruins, não sou nem nunca serei perfeita e o que quero ser sempre é transparente, não preciso nem tenho necessidades de fingir sentimentos. Apenas isso.
Que o tempo me ensine, que quando eu der um passo atrás não me esqueça  de olhar o adiante, medo eu não tenho, mas que meus olhos estejam no horizonte e não olhando para o meu umbigo, que meus pés estejam no caminho sem temer a longa estrada e não querendo dar uma de esperta seguindo atalhos ou deixando-me envolver pelas influencias de quem “tudo sabe”, há coisas que só a longa caminhada irá nos proporcionar e os atalhos poderão impedir alguns crescimentos, podem nos impedir de vislumbrar maiores belezas e experiências únicas.
É isso que quero hoje, olhos no horizonte, olhos na vida.
(J.L.)

0 comentários: