Deixo aqui um pouco de mim. Deixe-me um pouco de você!





Não adianta fingir que esquecemos alguma coisa
Porque a mente traz flashes indesejáveis
E o coração jamais esquece a quem amou um dia

Passem-se dias ou anos
Preencham-se de tudo que puder
Mas o espaço que foi ainda é

E essa vida tão corrida até faz esquecer
De mim, de ti, de tanto sofrer
E penso que assim pode ser melhor
Viver nos limites do cansaço

Porque se paro pensar em mim
Acabo pensando em ti
A lembrar o que ficou
O amor que amargurou.

( J. L.)


0 comentários: