Deixo aqui um pouco de mim. Deixe-me um pouco de você!





Não há como não dizer


Que as flores mirraram

Que o sorriso se esvaiu

Que os sonhos se desfizeram



Quando não se sabe amar

Maltrata-se quem ama

E a beleza enfeia-se

E o bom se torna ruim



Quando se acaba o sentimento

E se mata os momentos

E se esquece das promessas

Engana-se por quimeras



Não há como não dizer

Que aqui neste meu ser

Foi preciso sufocar tal amor

Que nele mesmo desacreditou.



(J.L.)

0 comentários: