Deixo aqui um pouco de mim. Deixe-me um pouco de você!





Pareço estranha sim
Nem sei quando me desliguei
Quando deixei de sentir
Quando deixei de me importar

Eu nem tenho saudades de quem fui
Mas prefiro assim
Sem ter que me envolver demais
Sem permitir que me tirem a paz

Um tanto fria
Insensível talvez
Criei meus muros
Travei minhas portas

Demorou um pouco
Aprender às vezes machuca
Desapegar dói
Refazer-me exigiu tempo

Recriei meu mundo
Mudei até de sonhos
Deixo verem o superficial
Meus íntimos agora são totalmente meus.


(J.L.)

0 comentários: