Deixo aqui um pouco de mim. Deixe-me um pouco de você!








Ele a admirava como nunca
Gostava de ver seu jeito alegre
Ouvia suas histórias sem graças
Animava-se com suas empolgações

Lembrava dos momentos que passaram juntos
Que foram poucos mas foram bons
Ela era diferente, exigente
Nunca cedeu a caprichos

Ela sabia ser suave
E sabia ser altamente elétrica
Sabia ser calada
E sabia falar claramente suas ideias

Ele não sabe onde se perderam
Se foi o tempo que não chegou cedo
Tudo o que aconteceu foi tão tarde
E o tardar falhou pelas circunstâncias

Agora ele a observa de longe
Seus olhos sempre a procuram
Ela continua solta
Ele já estava preso

Ele queria que ela fosse dele
Ela nunca soube ser de ninguém
Ela era dela, totalmente dela sem egoísmo
Ela o amou e amou-se mais, por razões tão óbvias.

(J.L.) 

0 comentários: