Deixo aqui um pouco de mim. Deixe-me um pouco de você!





Valho-me do poetizar
Das rimas incerta muitas vezes
Dos sentimentos instigados
Do verbo amar tão ultrajado
Poesia que me cria
Quando penso ser poetiza
Que nada, falo da vida
E a vida dança nos versos
Triste, cansada,indignada
Contente, alegre, feliz
Sofrida, doida, superada
Metafórica
Poesia nasce no coração
Escorre na alma
Transborda no papel
E se eterniza pela leitura.

(J.L)

0 comentários: