Deixo aqui um pouco de mim. Deixe-me um pouco de você!





Às vezes chega a doer
Poetizar esta vida
Vida minha
Escrever

E contar os sonhos
E rimar as dores
Sem deixar a esperança
Mesmo diante do cansaço

Perder amigos
Esperando um dia reencontrá-los
Sentir a saudade apertar o peito
Por ausências tão, tão distantes

E ver tanta injustiça
Injustificada
E tentar desejar o bem
A quem me fez chorar

Falar deste coração
Magoado, arisco, temeroso
Da vida que aqui se acumulou
Experiências de tantos dias

E às vezes nem saber o porquê
De estar aqui
De não me sentir daqui
E querer sair de mim.

(J.L.)


0 comentários: