Deixo aqui um pouco de mim. Deixe-me um pouco de você!







Não se faça distante
Não se faça ausente
Não se abstenha das ações
Nem tão pouco pense que o amor quer caminhar só

O amor necessita de cuidados
Dos mais básicos possíveis, mais necessita
Mesmo que ele seja tão infinito
Se não tiver atenção, abraço, carinho, ele definha

O amor não se acostuma em ver o ser amado longe
Longe em distância, longe no perto
O amor se alimenta do olhar, do afago
Da suntuosa imaginação do que podem fazer juntos

Quando o amor fica abandonado ele fica amargo
Às vezes é difícil de reverter
E quando ele resolve se afastar é a pior de suas decisões
Onde cada passo é como se caminhasse para a sua morte
E como dói ele caminhando nesse rumo sem saber quando vai chegar.



( J.L. )

0 comentários: