Deixo aqui um pouco de mim. Deixe-me um pouco de você!




Restará de mim a poesia
Tudo o que pude expressar
Mesmo quando não podia
Mesmo quando doía
E teimava em acreditar

Os versos me salvam
Das mais difíceis e intrínsecas batalhas
Das poucas esperanças
E distantes sonhos

Sou parte da rima
Descrita em saudades
Indignada quem sabe pela ausência
Mas vislumbrante pelo que haverá amanhã.

(J.L.)

0 comentários: