Deixo aqui um pouco de mim. Deixe-me um pouco de você!




Surpreendo-me pensando em coisas passadas, escolhas mal feitas ou bem feitas, sei lá, mas escolhas. E tudo acontece em torno disso, das nossas opções.


Tantas coisas que passei, que se pudesse voltar ao tempo e tendo ciência do que aconteceria, faria diferente, tem horas que eu gostaria de mudar o passado, porque o arrependimento bate forte e se pudesse fazer mágica, eu faria, ou simplesmente se pudesse escolher dizer um não ou algum sim que não disse, diria.


Como mudaria! Isso não é lamentação! Não, não! É simplesmente perceber quantas burrices se fez, conselhos que poderiam ter sido ouvidos e promessas que nunca se deveria ter escutado. Há erros que são tormentos... não se apagam com uma noite de sono. Perpetuam-se no arrependimento.


Penso, deveria ter mesmo vivido isso? Fazer planos, sonhar, criar expectativas, acreditar no que me prometeram, dar credito, oportunidade? Quanta coisa essa vida ensina, quantas peças ela nos prega, quantos disfarçados encontramos neste cenário e quantos circos...


Dizer que aprendi, nem posso! É singular cada vivencia, vou me surpreendendo comigo e com os outros, isso é fato... e vou mudando...  É certo que gostaria de apagar algumas escolhas de antes e hoje só posso ter a determinação, do não quero mais, do que não serve pra mim, do que não preciso pra ser feliz.

(J.L.)




0 comentários: