Deixo aqui um pouco de mim. Deixe-me um pouco de você!






 
Tem dias assim
Que as palavras ficam soltas
Dispersas, inquietas

O coração aperta
Sofrendo a ausência
Sentindo o incompreendido

Sim, não compreende
A inquietude em que se encontra
Porque não se encontra

E se perde nas vastas lembranças
E mistos de sentimentos
Revirados, modificados

Chora e cala
Vive a angustia da solidão
Do sim e do não.

( J.L.)


0 comentários: