Deixo aqui um pouco de mim. Deixe-me um pouco de você!





E é assim, a vida vai passando e o tempo nos mostrando com as experiências do dia-a-dia como é necessário saber o que se quer. Não retardar alegrias, não persistir no errado, não esperar demais dos outros, não achar que sua felicidade depende de outros. Ter foco, seguir em frente, mesmo que o que você deixou para trás possa ainda estar no coração. Algumas dores e algumas ausências é melhor que permaneçam para que não caiamos nos mesmos erros de achar que pode dar certo.

Quem deseja seguir com você não fará objeções. Será simples e sem "mas" e "porém". Aprendi assim. Que doa, mas que seja claro e que não me coloquem esperanças vagas e futuras. É por isso que gosto tanto do presente. 

Eu gosto da lida, da luta, mas quando realmente valem a pena. E perco quantas vezes for preciso pra que minha paz interior não seja perdida. Porque só um coração em paz pode discernir com propriedade. Que fiquem marcas ruins ou não. Mais vale um corpo marcado que uma alma aprisionada a tão meras indecisões.
 
(J.L.)

0 comentários: